Autor

Camila Sátiro

Jornalista, blogueira, contadora de histórias, apresentadora infantil e mãe.

Sobre o primeiro aniversário de um filho

Todo ano é a mesma coisa. Meus pais vêm me dar parabéns com aquele mesmo discurso… “a essa hora, tantos anos atrás, eu estava…” Eu acho graça e penso comigo: “todo ano eles fazem tudo igual”…

Desde ontem, véspera do aniversário de Theo, que penso:

“Eita, há um ano, a essa hora, eu estava sentindo as primeiras contrações”…

“Ano passado, a essa hora, eu estava indo pro hospital”…

“Faz um ano que vi meu gordinho pela primeira vez”.

theonocoloprimeiravezuti

É inevitável!

Continue lendo…

Você conhece O Baú da Camilinha?

Oieee!

Quanto tempo, people. Sumi totalmente, né?! Essa vida de mãe tá meio louca, corrida, cansativa e deliciosa. Mas também estou dedicando o tempo livre que tenho ao nosso projeto paralelo e é sobre isso que vim falar para vocês.

o-bau-da-camilinha-bau-ninobomp
Foto: @bompfotografia

Quem faz parte da lista de e-mail já deve saber sobre O Baú da Camilinha. Esse é o nome do projeto de contação de histórias meu e de João, que surgiu em 2014. Eu fiz alguns cursos na área e João é músico e compositor, então juntamos nossos talentos e criamos o baú.

Continue lendo…

Viagem de avião com bebê: algumas dicas

Nos últimos posts dei dicas gerais a partir da minha experiência de viagem com bebê e também outras para você se planejar bem na hora de sair pelo mundo com seu filhote embaixo do braço. Agora vou listar algumas dicas que acho fundamentais para quem vai embarcar numa viagem de avião com bebê.

Viagem de avião com bebê: 12 dicas

  1. Documentos: como já falei no post anterior, você precisa saber que tipo de documentos sua viagem exige – visto, passaporte, vacinas… Para bebês viajarem de avião dentro do Brasil é preciso ter a certidão de nascimento original, caso não tenha RG ainda. Se for fazer uma viagem internacional, será preciso uma identidade ou um passaporte, já que é exigido um documento com foto. Como fomos para a Colômbia, só tiramos mesmo o RG de Theo, pois o país não exige passaporte. Se o bebê for viajar só com um dos pais, é preciso uma autorização do outro com assinatura reconhecida em cartório.
  2. Chegue cedo no aeroporto! Eu achei que por estar com um bebê a gente ficaria numa fila preferencial, que seria mais rápida. Ah, que engano! Na ansiedade, chegamos no aeroporto duas horas antes do voo e foi a sorte (voo nacional)! Precisamos entrar numa fila de check-in prioritário (esse não pode ser feito na máquina por estar com um passageiro de necessidades especiais) que estava enorme! Além disso, é importante chegar cedinho para garantir lugar na primeira fila do avião. No dia do voo internacional chegamos com mais de três horas de antecedência e fizemos tudo tranquilamente.viagemdeaviaocombebe_1
  3. Franquia de bagagem: presta atenção que essa informação é mega importante! Numa viagem de avião com bebê nacional, pelo menos pela Gol, ele não tem direito à bagagem. Pois é, ele não paga como um passageiro, portanto não tem direito. Ou seja, sua mala precisa ser bem objetiva. Imagina que o bebê é quem mais leva coisa, a mala dele não tem como ser muito pequena. Você vai ter que tirar umas coisitas da sua, pois o peso será dividido com ele – a menos que você não se importe em pagar um excesso de bagagem. Eu estava morrendo de medo de passar, mas conseguimos ficar no limite do peso máximo para nós três. Ainda bem!
  4. Carrinho de bebê: já falei no post anterior e vou repetir: é fundamental ter um bom carrinho de bebê numa viagem. Ele deve ser prático para abrir e fechar pois você vai ter que fazer isso várias vezes ao longo da jornada. E se o carrinho for de um modelo mais leve e fácil de manusear, ele vai até a porta do avião. Você não precisa despachar com as malas e ele não conta como um item a mais – ufa! Isso é maravilhoso porque você não tem que carregar no colo o bebê até a hora do voo. Quando sair do avião, ainda na porta, eles te entregam de volta o carrinho. Mas veja direitinho as regras da cia que for viajar e se o do seu bebê se encaixa nas especificações. Theo tinha um grandão e pesado e, para viajar, compramos o Chicco Liteway (tipo guarda-chuva) que foi nossa salvação!viagem-de-aviao-com-bebe-4
  5. Dor de ouvido: para evitar que o bebê tenha dor de ouvido na subida e descida, a dica é simples: dê a ele o peito, mamadeira ou chupeta, se for o caso. Theo mamou sempre nessas horas e foi super tranquilo, não tivemos problema quanto a isso.
  6. Cinto de segurança: nem sempre em viagem de avião com bebê existe o cinto de segurança para ele. Nos voos da Gol, perguntei à aeromoça se não teria um para Theo e ela informou que não, era só segurar forte e deixá-lo sempre no colo. Já na Avianca, eles te dão um cinto especial que você prende ao seu e coloca no bebê. Claro que não consegui deixar Theo o tempo todo preso ao cinto, até porque ele queria ficar brincando e vez por outra andamos com ele no avião, mas sempre nos momentos de uso obrigatório eu dava um jeito de prender ele comigo.
  7. Alimentação do bebê: nos voos da Avianca (internacionais) eles nos deram papinhas prontas industrializadas para bebê, mesmo sem a gente ter solicitado. Eu havia lido que era necessário pedir, mas lá nos serviram. De qualquer forma, se for o caso de você querer, melhor garantir e solicitar com antecedência. Mas você pode levar a comidinha dele sem problemas a bordo. Eu sempre andava com a frutinha de Theo (ele ainda só mamava e comia as frutas) e não tive problemaviagem-de-aviao-com-bebe-5
  8. Berço: algumas aeronaves têm a opção de colocar um berço, em algumas fileiras específicas. Ele fica acoplado na parede em frente às poltronas. Nos voos da Avianca de ida para Bogotá e volta para São Paulo eles botaram, mas Theo – agitado demais – deu escândalo e não ficou de jeito nenhum. Mas se seu bebê for mais quietinho e dormir no voo, é uma boa opção. Você deve pedir no check-in. Mas lembrando que não são todos os aviões que têm essa opção.
  9. Roupa do bebê: no avião normalmente faz um friozinho, então é bom o bebê usar uma roupa quentinha, mas confortável. Lembre-se de que provavelmente você vai precisar trocá-lo no avião e isso é uma tarefa um tanto difícil naquele banheirinho, então nada de botar uma roupa complicada no bebê. Theo usou um macacão que tinha abertura embaixo e foi bem prático. Quando achei que estava muito frio, coloquei um casaquinho . É melhor do que colocar calça e blusa porque às vezes a blusa fica subindo e a barriguinha pode ficar de fora. Acho que um body ou macacão de malha são opções confortáveis e práticas.viagem-de-aviao-com-bebe-3
  10. Entretenimento: minha gente, é fundamental ter alguma coisa para entreter numa viagem de avião com bebê, ainda mais se o voo for muito longo como no nosso caso. Levamos alguns brinquedinhos dele na bolsa de mão e no celular tinha um app de vídeos, que baixamos antes de viajar – mas acabamos nem usando.
  11. Mala de mão: não esqueça nada da mala de mão do bebê. Ela deve ter tudo de mais importante à mão, não só para você usar durante o voo, mas também em caso de a bagagem dele ser extraviada. Já pensou!? Então roupinhas extras, remédios, fralda, pomada, lenço umedecido, itens de alimentação, mantinha pro avião… Ah! Um álcool em gel é bem-vindo, ainda mais em tempos de H1N1, como foi quando viajamos.
  12. Filas preferenciais: lembre-se que você está com um bebê de colo, então pode ir para as filas preferenciais no aeroporto. A da imigração, por exemplo, estava gigantesca e a gente não demorou nadinha porque estávamos com Theo e, claro, ele era prioridade. Não dê bobeira.

Bom, essas foram as minhas dicas de acordo com a nossa experiência de viagem de avião com bebê. Espero que possa ajudar você a se preparar melhor e viajar bem muito com seu baby por aí. 😉

Viagem com um bebê de seis meses: minha experiência com Theo

Quando a gente resolveu que iria viajar com Theo ele estava com uns dois meses. Aliás, acho que essa decisão já existia desde muito antes de ele ser concebido. Eu e João amamos viajar – tenho até um blog de viagens, o Passeando – e nunca passou pela nossa cabeça deixar de fazer isso por causa da chegada de um filho. Pelo contrário, queríamos muito ter essa experiência de viajar com nosso pimpolho grudado na gente. Então, no início desse ano, compramos as passagens para a nossa primeira trip internacional a três com destino à Colômbia. E agora em maio, embarcamos para essa aventura deliciosa: uma viagem com um bebê de seis meses.

colombia com bebes_nos3_aeroporto

Continue lendo…

Curso Zen para gestantes, em Recife

Taí um curso que eu faria linda se ainda estivesse grávida: workshop zen para gestantes. Pois é, nós, enquanto buchinhas, sabemos o quanto podemos, em certos momentos, ficar estressadas, ansiosas, doidinhas (já dizia João na música que fez para mim! hehehehe). Ou seja, um momento zen nunca é demais para que as grávidas possam parar, respirar e, principalmente, se conectar com essa vidinha que está pra chegar e sente tudo o que a mãe está sentindo, não é?!

Pensando nisso, o blog Recife Zen irá promover, no dia 28 de maio (sábado), esse momento chamado De mãe para mãe: diálogos e curas sobre a gestação. A ideia é que as gestantes tenham, em um único momento, acesso a vários terapeutas que estarão ministrando oficinas e palestras para que as participantes aprendam como ter uma gestação mais tranquila, além de se libertarem de padrões limitantes, medos e inseguranças, para uma gravidez mais zen e feliz. O evento será no Espaço Ágape, na Tamarineira.

Crédito: Jess.G
Crédito: Jess.G

Continue lendo…

Sobre o tempo e a ansiedade de uma mãe

Eu sou uma pessoa ansiosa. Fico sempre imaginando à frente, sinto frio na barriga por coisas que ainda estão para acontecer, sejam elas boas ou ruins. Com a maternidade não seria diferente…

No primeiro mês de vida, naquela agonia toda que envolve esse período, com tantas dúvidas, hormônios e sentimentos à flor da pele, eu só queria que Theo completasse um mês, pois todo mundo dizia que tudo melhorava depois desse primeiro momento. Ufa, cheguei nesse ponto e realmente as coisas foram ficando mais tranquilas.

Quando ele ainda não sorria, eu lembro de pensar “quero tanto ver ele sorrir pra mim”! E esse momento chegou. Depois ficava imaginando como seria bonitinho quando ele tivesse segurando seus próprios brinquedinhos. Ele passou a segurar. “Quando é que ele vai estar rolando?” De repente, lá estava ele, de um lado e para o outro. “E os dentinhos, quando será que aparecem?” E lá estava aquela pontinha branca saindo e me mostrando porque meu gordinho estava tão irritado um tempo antes. Mas o que eu queria mesmo, desde sempre, era ver ele sentadinho. E agora ele está alcançando mais esse marco.

Hoje de manhã, quando ele acordou, eu estava com a cabeça pesada, de quem não dormiu tudo o que precisava. Ele mamou, brincamos e depois de um tempo ele começou a reclamar com sono. Coloquei no Spotify o CD do Grande Encontro (sim, ele adora!) e logo ele estava cochilando no meu colo. Organizei um cantinho na minha cama, que ainda estava desarrumada, deitei ele e fiquei ali no seu lado, olhando aquela boquinha, o ronquinho que ele tem, a mãozinha aberta, o pezinho gordo, o cabelinho loirinho que está crescendo, a testa arranhada da unha que cresce num piscar de olhos – e que é uma briga para cortar…

theo dormindo

E aí me veio aquele frio na barriga. “Meu Deus, como passa rápido!” Os olhos marejaram e eu queria que o tempo parasse ali, naquela hora, sem ansiedade para saber o que vem pela frente. Sem preocupação para saber quando ele vai dormir a noite toda, fazendo com que eu acorde sem dor de cabeça. Sem pensar no dia em que ele vai verbalizar o que quer e eu não vou ter que ficar “adivinhando” o que cada chorinho quer dizer.

Daqui a pouco, quando isso tudo acontecer, outras coisas vão ficar para trás. Detalhes que eu amo! Já já ele vai estar grande a ponto de eu não poder colocá-lo para dormir no meu colo. Em outro momento não vai mais ter grude comigo no sling para eu carregar para cima e pra baixo quando bem entender. Em pouco tempo, também, o nosso aconchego enquanto ele mama não vai mais existir. Pior: logo, logo ele vai crescer e não vai querer saber nem dos apertos e beijos que eu dou o dia inteiro na bochechinha gorda dele.

Uma hora as noites mal dormidas vão passar, os choros vão diminuir, as costas vão parar de doer… Mas todos esses momentinhos nossos também se vão com o tempo. E virão outros e mais outros e mais outros… E cada um deles é único e especial, não é mesmo?

E eu aqui pensando lá pra frente?

Não, Camila! Para e vive só cada instante lindo desse AGORA.

(mas que eu tô doida para que ele comece a chamar mamãe, ah, isso eu tô! #ansiosa)

Como amamentar o bebê corretamente

Oi, gente! Faz tempo que não escrevo minhas experiências por aqui e estava lembrando de alguns temas que queria ter escrito e que passaram batido. Um deles é como amamentar o bebê corretamente. Já queria falar sobre o assunto porque, quando Theo tinha um mês, fui ao Uniame (unidade de amamentação, que é da Unimed) e lá me deram várias orientações importantes para dar de mamar bem direitinho.

como amamentar o bebe corretamente

Como amamentar o bebê corretamente

Continue lendo…

Expo Fashion Kids no Shopping Tacaruna

Ei, people! Prestenção que tem notícia boa por aqui. Seguinte: essa semana, entre os dias 14 e 17 de abril (ou, para quem está sem calendário, de quinta a domingo próximos), vai rolar uma feira massa lá no Shopping Tacaruna com tudo que é fornecedor e várias novidades sobre festas infantis, a Expo Fashion Kids. Ou seja, se você está pretendendo fazer festa para o seu filho, sobrinho, afilhado, vale se programar para passar lá no Taca esses dias.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Essa será a primeira edição do evento, que vai acontecer lá na Praça de Eventos do shopping. A feira vai ter mais ou menos 30 empresas do ramo de festas infantis, para atender tudo que é coisa: fotografia, buffet, decoração, lembrancinha, bolo… enfim, tudin para uma festa completa! E o melhor: parece que quem fechar contratos lá vai garantir bons descontos (Uepa!).

Ah! Vai ter também um cantinho para as crianças, com atividades como oficinas de massinha de modelar e pintura, além de apresentações infantis.

E faltou dizer o melhor: é de graça! 😉

Expo Fashion Kids

Data: 14 a 17 de abril

Hora: Das 9h às 22h, de quinta a sábado | 12h às 20h, no domingo.

Local: Shopping Tacaruna – Praça de Eventos

Entrada gratuita

Fazendo Acontecer no Parque da Jaqueira

Gente, venho aqui para escrever sobre um evento lindo que eu e João teremos a honra de participar. Próximo domingo, dia 20, vai rolar o Fazendo Acontecer, lá no Parque da Jaqueira, a partir das 9h, em comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down – que é na segunda, 21 de março. Vão acontecer várias apresentações de jovens com a trissomia do cromossomo 21 e nós vamos fazer uma participação contando histórias com o nosso projeto, O Baú da Camilinha.

1421196_196439310724537_7040759318759684131_o

O objetivo é conscientizar a população de que os portadores da Síndrome de Down merecem respeito, oportunidades, garantia de seus direitos e inclusão social. As atividades vão acontecer no Econúcleo do Parque da Jaqueira e a nossa apresentação está marcada para as 10h15.

Quem puder ir vai ser ótimo! Estamos bem felizes em levar nossas histórias para esse evento.

Lá vai a programação completa:

9:00 AULA DE ALONGAMENTO – CARLINHOS E ANDRÉ
9:15 AULA DE ZUMBA – PRISCILA
9:30 APRESENTAÇÃO DE FORRÓ – GRUPO DOWN +
9:45 OFICINA DE CIRCO (GRAMADO)
10:15 BAÚ DA CAMILINHA
10:45 APRESENTAÇÃO DE BALÉ – AMANDA
11:00 APRESENTAÇÃO DE FREVO – CAIO
11:15 MARACARTE – INTEGRARTE (GRAMADO)