Comportamentos suspeitos de uma grávida


Eu estava aqui lembrando da minha gravidez e de como a gente fica besta nesse tempo. Claro, um monte de coisa muda, hormônio que só a gota pelo nosso corpo, um ser crescendo dentro de você e um amor gigante que você não sabia que era capaz de sentir, por alguém que nunca viu na vida. É mudança demais, inclusive para justificar certos comportamentos, né?! Por isso eu resolvi escrever aqui algumas das “loucurinhas” que cometi/cometo – nem sempre conscientes de serem loucurinhas – durante a minha gravidez (não é mesmo à toa que João fez a música “Tá Ficando Doidinha” pra mim, né?!) 😀

Dar um jeito de dizer que está grávida

camila-sátiro-grávida-theo1

Essa foi a primeira. Eu ainda não tinha barriga nenhuma, mas dava um jeito de dizer para QUALQUER criatura que cruzasse meu caminho que estava grávida. Por exemplo…

Quando encontrei com um conhecido do meu sogro no elevador que me perguntou como ele estava e a resposta foi: “feliz da vida porque vai ser avô!”

Ou quando pedi uma coisa bem gostosa na padaria do supermercado falando em alto e bom som que estava grávida e doida pra comer alguma sobremesa que não tivesse chocolate porque estava enjoada do doce.

E tantos e tantos momentos em que coloquei as mãos “nos quartos” e fiquei alisando a barriga e conversando com ela até alguém perguntar se eu estava esperando um bebê.

Essas foram só algumas, mas tiveram várias outras situações assim…

Apertar a barriga

camila-grávida-theo

Acho que toda grávida já passou por essa situação: o bebê tá ali quietinho, sem se mexer muito, então não custa nada dar uma apertadinha pra ele reagir, hein?! Quem nunca? A gente não pode é ficar na agonia de não sentir ele mexer. É demais pro coração de uma mãe! 😀

Ter certeza que seu bebê responde

Às vezes Theo tá mexendo horrores e eu resolvo conversar com ele sobre assuntos diversos. E aí, nos meus devaneios, começo a fazer perguntas e, dependendo da mexida dele, eu continuo de um jeito ou de outro. E eu acredito mesmo que ele está me respondendo certas coisas! Sei que na maioria das vezes é loucura mesmo, mas o melhor – e que é real! – é o bom dia que ele dá sempre que eu acordo e digo o meu “bom dia” pra ele! 🙂

Comer por ele

camila-grávida-frisabor

Tenho CERTEZA que Theo é apaixonado por certos alimentos. Por coincidência são os mesmos que eu gosto. Ele AMA algumas coisas, tipo: sorvete, morango, chocolate, doce de leite, sushi, banana, farofa… Já sopa ele não gosta muito não, toma porque é o jeito e eu já disse a ele que faz bem. E aí algumas vezes eu nem queria comer um bolo de chocolate, mas ele pede tanto que eu acabo cedendo. Bom, é assim que eu acredito que seja. 😀

Abraçar a barriga

camila-barrigona

Quem me acompanha aqui e nas redes sociais sabe o quanto eu amo minha barrigona de grávida! Adoro me exibir com ela, amo sentir Theo mexer aqui dentro, conversar… e mais de uma vez eu me peguei tentando abraçar ele, me abaixando como dava pra ver se conseguia dar um beijo em mim mesma. Uma vez fui fazer xixi no banheiro do shopping e quando olhei pra baixo para tirar a roupa que vi minha barriga, tive o ímpeto de me abaixar pra me abraçar – na verdade, abraçar Theo, né?! Vocês entenderam…

Falar com o berço

Todo dia quando acordo, que passo por esse cantinho lindo que é o quarto de Theo, entro e vou direto pro berço “conversar com ele”, como se estivesse lá dentro. Passo ali alguns minutos brincando e falando com aquela voz ridícula que a gente usa para se comunicar com bebês, imaginando ele sorrindo pra mim ou distraído com o móbile colorido que balança com o ventinho que entra da janela. É tão bom…

Sentir o cheirinho das fraldas

armario-theo

Uma amiga minha dizia que fazia isso no finalzinho da gravidez e eu peguei esse hábito, até porque é uma delícia! Vez por outra vou lá no armário dele, abro as portas, vejo cada coisinha linda que ele tem e sinto subir aquele cheirinho delicioso de bebê vindo das fraldas. Muito bom!

Conversa no banheiro

Eu não sei se outras grávidas fazem isso, mas vou revelar uma situação muito íntima: eu converso muito com Theo na hora do cocô! Pois é, criei na minha cabeça a ideia de que ele pode me ajudar na hora “H”, sabe?! Até porque muitas vezes nós grávidas temos certa dificuldade para defecar, então digo a ele mais ou menos assim: “Mamãe tá fazendo cocô, filho, essa força não é pra você sair não. Mas será que rola dar uma cabeçada aí no meu reto para ajudar o cocozinho a sair, meu amor?!” #alocka

Ajudinha para o trabalho de parto

Estou com 39 semanas (completei hoje!) e já na ansiedade extrema para Theo nascer. E aí não custa nada dar uma ajudinha para ele se empolgar pra sair, né?! Então adotei algumas práticas no meu dia a dia. Além das aulas de pilates, onde faço bem muito agachamento e tudo quanto é exercício de abertura, se alguma coisa cair perto de mim, em qualquer lugar, faço questão de eu mesma abaixar pra pegar. Sempre que dá, dou também uma subidinha de escada – se o fôlego deixar, claro – e, se vou pra piscina, nado, pulo, mexo as pernas de tudo quanto é jeito… o negócio é movimentar.

Dançar no banheiro do restaurante

Alerta mico! Essa faz pouco tempo. Eu, na minha ansiedade para que ele chegue logo, vi que dançar é ótimo para ajudar no trabalho de parto. E aí eu estava no banheiro de um restaurante e aquela música Umbrella estava tocando. Como não tinha ninguém, virei pro espelho, botei a mão na cintura, inclinei o corpo um pouco para frente e fiquei me balançando de um lado pro outro no ritmo da música e espiando pelo espelho para ver se alguém entrasse. Claro que uma pessoa entrou e eu disfarcei super bem, como sempre faço #SQN ! :/

Enfim… são tantas as coisas que passam pela nossa cabeça louca que grávida que se for lembrar de tudo acho que vou ficar nove meses aqui escrevendo. Mas acho que com essas já deu pra ver o quão particular pode ser o comportamento de uma gestante, né?! E por aí, mais alguma grávida com atitudes suspeitas? 😀


Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *