Crise na gravidez: medos, inseguranças, ansiedade…


Hoje eu esquisita. Muitas amigas grávidas comentam sobre as crises da gravidez, mudanças de humor, pensamentos tortos e tudo mais, mas eu ainda não tinha me sentido realmente assim nesses quase oito meses de gestação. Só que meu dia chegou.

Passei um feriado “maravilindo” na Praia dos Carneiros, com pessoas queridas, me diverti horrores e aproveitei cada minuto que podia naquele lugar que tanto significa pra mim. E ainda tive direito a fotos profissas naquela paisagem absurda – depois faço um post sobre isso.

evdm_carneiros

Acontece que hoje acordei fraca, com uma dor triste na lombar – na verdade é mais na bunda que na lombar – que me fez ir pro trabalho a pulso, me arrastando. Além disso, estou com um sono gigante que não passa e mesmo assim não consigo dormir. Passei a tarde aqui me embolando de um lado pro outro e nada. E acho que essa fraqueza física contribuiu para eu me sentir fraca  emocionalmente também, sei lá…

Estou com um monte de sentimentos estranhos, que normalmente não fazem parte da minha vida. Tô medrosa. Me pego rindo e feliz aqui a cada mexida de Theo, mas de repente me vem uma angústia que invade o peito e me faz questionar um monte de coisa: será que eu realmente estou preparada pra ser mãe? Será que eu vou dar conta? E se eu falhar? E se meu filho não me amar? E se…

O mais engraçado disso tudo é que eu sempre tive a certeza absoluta de que seria a melhor mãe do mundo! Sempre disse isso a todos e ser mãe sempre foi um desejo muito grande. E continua sendo. Já sou mãe e não vejo a hora de ver o rostinho do meu bebê. Mas essas inseguranças apareceram aqui pelo meu peito sei lá porque e agora estou assim, ansiosa, chorona, cheia de medos e dúvidas. Cadê aquela Camila toda segura de si?

Incrível como uma gravidez mexe com a gente. As perspectivas mudam, as preocupações são outras. Eu vejo situações diante das quais antes eu iria me estressar e ficar louca e que agora são pequenas. Como se nada fosse capaz de abalar minha tranquilidade porque meu foco agora é meu filho. Nada é maior que ele! Por isso não entendo como posso estar tão forte e calma diante de algumas coisas e ao mesmo tempo tão frágil hoje com medos que nunca tive – muito pelo contrário!

Talvez eu esteja cobrando demais de mim mesma. Tipo: tenho que ser uma boa profissional; não posso ficar doente; tenho que estar disposta sempre; tenho que dar conta dos problemas dos outros; tenho que resolver tal e tal situações; tenho que estar feliz sempre… mas hoje eu não quero fazer nada. Hoje minha vontade é só de ficar deitada, botando compressa nessa dor chata que tá me atacando, vendo TV e comendo besteira. Mas e as tantas coisas que tenho ali pra resolver? E lá estou eu me cobrando de novo…

Agora que escrevi tudo isso acho que até me acalmei. Estou relendo, me achando meio doida, mas é isso aí, acho que faz parte da gravidez. Por isso mesmo resolvi relatar esse dia atípico na minha vida, pra depois lembrar de quando eu tive uma crise de humor, medo e ansiedade.

Para quem conseguiu chegar até aqui depois de um texto tão melancólico desses, obrigada por “ouvir” meu desabafo.

Alguém por aí já se sentiu assim também, com esses medos e ansiedades todos na gravidez? Estou doida ou é normal ter um dia esquisito assim? Digam que sim e façam eu me sentir mais normal, pliiis! 😀


Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *