Tags

maternidade

Sobre o tempo e a ansiedade de uma mãe

Eu sou uma pessoa ansiosa. Fico sempre imaginando à frente, sinto frio na barriga por coisas que ainda estão para acontecer, sejam elas boas ou ruins. Com a maternidade não seria diferente…

No primeiro mês de vida, naquela agonia toda que envolve esse período, com tantas dúvidas, hormônios e sentimentos à flor da pele, eu só queria que Theo completasse um mês, pois todo mundo dizia que tudo melhorava depois desse primeiro momento. Ufa, cheguei nesse ponto e realmente as coisas foram ficando mais tranquilas.

Quando ele ainda não sorria, eu lembro de pensar “quero tanto ver ele sorrir pra mim”! E esse momento chegou. Depois ficava imaginando como seria bonitinho quando ele tivesse segurando seus próprios brinquedinhos. Ele passou a segurar. “Quando é que ele vai estar rolando?” De repente, lá estava ele, de um lado e para o outro. “E os dentinhos, quando será que aparecem?” E lá estava aquela pontinha branca saindo e me mostrando porque meu gordinho estava tão irritado um tempo antes. Mas o que eu queria mesmo, desde sempre, era ver ele sentadinho. E agora ele está alcançando mais esse marco.

Hoje de manhã, quando ele acordou, eu estava com a cabeça pesada, de quem não dormiu tudo o que precisava. Ele mamou, brincamos e depois de um tempo ele começou a reclamar com sono. Coloquei no Spotify o CD do Grande Encontro (sim, ele adora!) e logo ele estava cochilando no meu colo. Organizei um cantinho na minha cama, que ainda estava desarrumada, deitei ele e fiquei ali no seu lado, olhando aquela boquinha, o ronquinho que ele tem, a mãozinha aberta, o pezinho gordo, o cabelinho loirinho que está crescendo, a testa arranhada da unha que cresce num piscar de olhos – e que é uma briga para cortar…

theo dormindo

E aí me veio aquele frio na barriga. “Meu Deus, como passa rápido!” Os olhos marejaram e eu queria que o tempo parasse ali, naquela hora, sem ansiedade para saber o que vem pela frente. Sem preocupação para saber quando ele vai dormir a noite toda, fazendo com que eu acorde sem dor de cabeça. Sem pensar no dia em que ele vai verbalizar o que quer e eu não vou ter que ficar “adivinhando” o que cada chorinho quer dizer.

Daqui a pouco, quando isso tudo acontecer, outras coisas vão ficar para trás. Detalhes que eu amo! Já já ele vai estar grande a ponto de eu não poder colocá-lo para dormir no meu colo. Em outro momento não vai mais ter grude comigo no sling para eu carregar para cima e pra baixo quando bem entender. Em pouco tempo, também, o nosso aconchego enquanto ele mama não vai mais existir. Pior: logo, logo ele vai crescer e não vai querer saber nem dos apertos e beijos que eu dou o dia inteiro na bochechinha gorda dele.

Uma hora as noites mal dormidas vão passar, os choros vão diminuir, as costas vão parar de doer… Mas todos esses momentinhos nossos também se vão com o tempo. E virão outros e mais outros e mais outros… E cada um deles é único e especial, não é mesmo?

E eu aqui pensando lá pra frente?

Não, Camila! Para e vive só cada instante lindo desse AGORA.

(mas que eu tô doida para que ele comece a chamar mamãe, ah, isso eu tô! #ansiosa)

Esse tal de puerpério

Ontem, conversando com uma pessoa sobre o início da maternidade, depois que o bebê chega nas nossas vidas, parei para pensar no quanto nós, mães de primeira viagem, sabemos pouco sobre esse momento, que não é nada fácil. Então resolvi escrever esse texto, porque acho que todas as mães têm que se informar sobre esse tal de puerpério .

Quando eu estava grávida fiz alguns cursos de gestante. Fiz achando o máximo, pensando que aquelas dicas me seriam fundamentais quando meu bebê nascesse. Eu estava me pre-pa-ran-do. Aprendi a trocar fraldas num boneco – que, obviamente, não se mexe, não chora, não tem vontades -, a amamentar na teoria, quando não há inseguranças, peito rachado, pega incorreta… até sobre higiene bucal dos bebês eu aprendi. Num dos cursos, porém, teve uma coisa que me chamou a atenção e que eu estava curiosíssima pra participar: uma roda de conversa com uma psicóloga, para falar do momento tão delicado que é o pós-parto e  o puerpério.

puerpério
Imagem: Internet

Continue lendo…

O que comprar para recém-nascido

Quando se vai visitar um bebê recém-nascido é de praxe levar um presentinho, né?! Os reis magos deixaram o exemplo! hehehehe Nessa hora muita gente fica na dúvida do que dar. Eu mesma já fiquei várias vezes sem saber com o que presentear e acabei nas roupinhas e sapatinhos, por falta de criatividade e informação. Agora que sou mãe, vejo algumas outras possibilidades legais e já não fico tão na dúvida quanto o que comprar para recém-nascido.

o que comprar para recen nascido bebê

Continue lendo…

Por que tanta culpa?

Estou começando minha vida como mãe agora, mas uma coisa já deu pra perceber: a culpa é um sentimento constante na maternidade. É incrível como a gente sente culpa por tanta coisa! Claro que algumas mães mais que outras. Mas se é com o primeiro filho, então, aí é que tudo pesa mesmo.

E a culpa pode ser por besteirinhas ou por decisões maiores. Há quem se culpe por ter dado a chupeta, outras porque deram a mamadeira muito cedo. Há ainda as que morrem porque resolveram sair e deixar ele com alguém por uma horinha e outras que acham que estão fazendo a pior coisa do mundo voltando a trabalhar com poucos meses do filho nascido. Fora a culpa por estar cansada, por querer fazer o bebê dormir mais para dormir também, por se incomodar com o choro estridente, por não conseguir amamentar…

culpa
Imagem: internet

Continue lendo…

Um Natal cheio de significados

Nesse Natal não teve compra de presentes, não vi a decoração de ruas e shoppings, não fiz a unha nem ouvi Simone cantarolar por aí. Não compramos roupa nova, não fui a confras e festinhas badaladas de fim de ano. Tudo porque, há dois meses, o maior amor possível tomou forma e ocupou cada minuto da minha existência.

natal-essa-vida-de-mae

Theo chegou trazendo alegrias, lições, reflexão, fé, união… Aprendi com ele que pequenos milagres podem acontecer o tempo todo e que devemos estar atentos a eles. Aprendi que tudo é possível se a gente acreditar. Senti o quanto é importante o carinho e amor das pessoas e que não somos nada sozinhos. E que, acima de tudo, a minha família está em primeiro lugar. “Ah, mas isso todo mundo sabe!” Eu achei que sabia também, mas ele chegou mostrando que não sabia era nada da vida…

Continue lendo…

Lembrancinha de maternidade diferente – O CD de Theo

lembrancinha-de-maternidade-diferente

Por João Menelau, o pai de Theo

Vocês que acompanham o blog já sabem que, durante a gestação de Camila, eu compus algumas músicas pra Theo e pra ela. No total foram oito canções feitas pra esse momento tão especial que foi a espera por nosso bebê. Gostamos tanto das músicas que resolvemos compartilhar com todos que fossem visitar Theo na maternidade. Criamos uma lembrancinha de maternidade diferente: um CD com as músicas da “nossa” gravidez 🙂

Continue lendo…

O que levar para a maternidade

Agora que chegou a reta final da gestação estou louca organizando tudo, lavando todo o enxoval para a chegada de Theo. E a primeira coisa a fazer é organizar a mala de maternidade. Sábado passado fiz um curso na outlet Mercatore que foi dado pela enfermeira obstetra Rozely Fontoura, do Espaço Ser Mãe. Foi bem legal e uma das coisas que ela nos passou foi exatamente uma lista completa com o que levar para a maternidade.

o-que-levar-para-a-maternidade_evdm_roupinhas
Roupinhas

O que levar para a maternidade

Continue lendo…

Lista de enxoval de bebê completa. E-book grátis!

Quando a gente engravida, milhões de sentimentos afloram, a gente começa a criar situações, imaginar o rostinho do nosso filho, pensar em como vai ser nossa vida quando chegar essa outra vida… e, claro, pensamos – e muito – no enxoval do bebê. Até porque qual a mãe que não quer estar com tudo à mão para deixar tudo mais prático na hora que o baby chegar?! Por isso, resolvi escrever um e-book com uma lista de enxoval de bebê completa e disponibilizar aqui para vocês, leitores do blog.

Para receber o e-book, é só preencher seu nome e e-mail nos campos abaixo. Nós lhe enviaremos por e-mail um link para que você faça o download.

Continue lendo…